Não sou capaz de falar metade das palavras bonitas que guardo para muitas pessoas. Não sei se você me entende, mas dizer palavras bonitas não depende somente de nós. Porque o outro precisa entrar na sintonia, sentir como nós, receber da mesma forma que estamos enviando. Entende isso? As palavras precisam fazer valer, e nem sempre me arrisco a desperdiçá-las.
Autoria de: Camila Costa.  (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)
Não é insônia, é você.
Sabe quando você quer chorar? Quer gritar, berrar, deitar na cama, ouvir músicas tristes e não sair de lá… Mas continua parado no mesmo lugar fingindo que tudo está bem?
Autoria de: Glee.    (via auroriar)
Por que você olha tanto pro celular? Existe alguém no mundo, nesse momento, que poderia te ligar agora e te deixar feliz?
Autoria de: Tati Bernardi.   (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)
Insista em mim, meu bem. Na minha loucura, nas minhas canções desafinadas, nos meus atrasos, nas minhas exigências, nas minha noites mal dormidas e manhãs de mau humor, nos meus almoços queimados, nos meus mistérios, no que não digo e nas minhas dúvidas fora de hora. Insista em mim, não desista de mim.
Autoria de: Camila Costa.   (via auroriar)
Você pode até me achar conformada ou fraca, mas algumas coisas resolvi deixar pra lá. Não entro mais em certas brigas, não emito opinião quando vejo que o negócio não vai dar em nada, não insisto no que vejo que não mudará um milímetro. Deposito minha energia, trabalho e força no que vejo que ainda tem sentido ou remédio. Aprendi, depois de muitas quedas, que certas coisas não mudam, que lutar por nada desgasta e que falar com as paredes é coisa de maluco.
Autoria de: Clarissa Corrêa. (via s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)